terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

you just don't see it.

Hoje é a luz que me puxa, não para ti mas para bem longe de ti. De ti e de todo este mundo, que não vive mais em mim. Esta vida sem sentido, pode ser apenas um raio de luz... Tento fechar os olhos para não te ver, mas não sustento as lágrimas que escorrem dentro e fora de mim. Paras, estático no meu peito que é rasgado num segundo pelo bater veloz do meu coração. Ele não para desta vez. Não passas de uma sombra, a sombra que reflecte no meu coração.




Sem comentários: