segunda-feira, 10 de novembro de 2008

frio.



Sinto-me com vontade de vir para aqui escrever. Torna-se dificil expressar o que estou a sentir neste momento. Não sei se é raiva, se é dor. O que sei, é que tem ocupado o meu coração até ele não aguentar mais. Quando pensava no meu ponto de exaustão, sempre pensei que fosse impossivel alcança-lo. A verdade, é que hoje o sinto bem perto, e mais uma vez não consegui segurar as lágrimas que há muito prendo dentro de mim. Tenho vários portos seguros, e sei que não preciso de suportar isto sozinha. Mas a dor é minha. Desde quando é que temos que partilhar dor? Já percebi que o que sinto não passa de frio. Frio, porque o meu coração gelou. Está gelado, e não há nada nem ninguém que o aqueça. Torna-se extenso e complexo o pensamento que me mantém viva. Eu desisti, não sei bem de que, mas sei que não devia ter desistido. Fui fraca, e fui pelo caminho que pensava ser mais fácil. Não, não é facil. Nem por sombras. Mas foi o caminho que eu escolhi. E vou voltar a olhar em frente, e tentar deixar tudo para trás. Não é fácil, mas eu vou conseguir.

Sem comentários: